Notícias

PCdoB: É urgente barrar o genocídio contra o povo palestino

Secretariado do Partido Comunista do Brasil Publicado em 16.05.2018

A direção do PCdoB emitiu nota nesta terça-feira (15) para protestar contra a escalada repressiva do governo israelense sobre as manifestações do povo palestino. A nota (em português e inglês) afirma que os comunistas exigem a retirada dos assentamentos israelenses dos territórios palestinos e a queda do Muro da Separação. "Reafirmamos uma vez mais que a paz no Oriente Médio passa pelo respeito às resoluções das Nações Unidas e pela constituição do Estado Palestino tendo Jerusalém Oriental como capital", enfatiza.

Leia abaixo a íntegra da nota do PCdoB:

É urgente barrar o genocídio contra o povo palestino

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) manifesta seu mais veemente protesto diante da escalada repressiva de Israel contra as manifestações pacíficas do povo palestino.

Em 45 dias as forças israelenses já causaram mais de 100 vítimas fatais e milhares de feridos entre os manifestantes desarmados, incluindo crianças, idosos e deficientes físicos. A grande maioria dos que foram assassinados são jovens na faixa de 16 a 20 anos, um verdadeiro crime de lesa humanidade.

Nesta terça-feira, 15 de maio, registra-se a passagem dos 70 anos do que o povo palestino chama de Al’Nakba (A Catástrofe), e que marca a fundação do Estado israelense, em 1948. Durante estes 70 anos, reiteradas resoluções da ONU foram descumpridas por Israel, de forma impune, e sempre protegidos pelos EUA, para quem Israel funciona como uma espécie de posto militar avançado, sustentado por bilhões de dólares em armamentos.

A inauguração da Embaixada estadunidense em Jerusalém nesta segunda-feira (14), apenas um dia antes da Nakba, além de uma cínica transgressão do imperialismo ao direito internacional, repudiada pela imensa maioria dos países e pela Assembleia Geral da ONU, foi uma clara provocação ao povo palestino.

O PCdoB, em seu 14º Congresso, realizado em novembro de 2017, aprovou por aclamação uma moção em solidariedade ao povo palestino.

Exigimos a retirada de todos os assentamentos israelenses dos Territórios Palestinos Ocupados e a queda do Muro de Separação.

A humanidade tem ânsia de justiça e demanda o fim imediato do genocídio contra o povo palestino. Reafirmamos uma vez mais que a paz no Oriente Médio passa pelo respeito às resoluções das Nações Unidas e pela constituição do Estado Palestino tendo Jerusalém Oriental como capital, e com as fronteiras existentes em 4 de junho de 1967.

O Secretariado do Partido Comunista do Brasil
15 de maio de 2018

 

PCdoB’s Statement: It is urgent to stop the genocide against the Palestinian people

The Communist Party of Brazil (PCdoB) expresses its most vehement protest at the repressive escalation of Israel against the peaceful demonstrations of the Palestinian people.

In 45 days Israeli forces have already caused more than 100 fatalities and thousands of injuries among unarmed demonstrators, including children, the elderly and the physically disabled. The vast majority of those who were murdered are young people between the ages of 16 and 20, a real crime against humanity.

This Tuesday, May 15, marks the 70th anniversary of what the Palestinian people call Al’Nakba (The Catastrophe), which marks the founding of the Israeli state in 1948.

During these 70 years, reiterated UN resolutions have been unanswered by Israel, and always protected by the US, for whom Israel functions as a sort of advanced military post, backed by billions of dollars in armaments.

The inauguration of the US Embassy in Jerusalem on Monday (14), just a day before the Nakba, beyond a cynical transgression of imperialism to international law, repudiated by the vast majority of countries and by the UN General Assembly, was a clear provocation to the Palestinian people.

The PCdoB, at its 14th Congress, held in November 2017, approved by acclamation a motion in solidarity with the Palestinian people.

We demand the withdrawal of all Israeli settlements from the Occupied Palestinian Territories and the fall of the Wall of Separation.

Humanity is anxious for justice and demands an immediate end to genocide against the Palestinian people. We reaffirm once again that peace in the Middle East passes through the respect for United Nations resolutions and for the constitution of the Palestinian State with East Jerusalem as its capital, and with the borders existing on June 4, 1967.

The Secretariat of the Communist Party of Brazil
May 15, 2018