Prosa@Poesia

Cavalgando ao Oriente

Paul Auster Publicado em 10.09.2015

Uma palavra, desenterrada

para Knut Hamsun:

 

sovada
no trilho de sangue que corre
da América, onde abastecido
a sol o teto do trem
assava-lhe a desnutrição
até que não:

 

com tanta distância
a ser escavada pelo que é
puramente sem- deus, o escrito
não te condena
a destino algum
pior que o seu.

 

A fome te faz
escalar as vastas ladeiras de pão do sentimento
e começar, partindo uma vez mais, teu insondado
alfabeto de pedras.

 

Livro: Todos os peomas
Autor: Paul Auster
Tradução e Prefácio: Caetano W. Galindo
Introdução: Norman Finkelstein
Editora: Companhia das Letras, 2013