Prosa@Poesia

Ó prazer de começar

Bertolt Brecht Publicado em 18.07.2011

Ó prazer de começar

Ó prazer de começar! Ó alvorada!
A primeira grama, quando parece esquecido
O que é o verde! Ó primeira página do livro
Tão esperado, surpreendente! Leia
Devagar, muito rápido
A parte não lida ficará pequena! E o primeiro jato d’água
No rosto suado! A camisa
Fresca! Ó começo do amor! Olhar que desvia!
O começo do trabalho! Colocar óleo
Na maquina fria! Primeiro movimento e
Primeiro ruído do motor que pega!
A primeira fumaça, enchendo os pulmões!
E você, pensamento novo!

Bertolt Brecht Poemas 1913 – 1956
Seleção e tradução de Paulo Cesar Souza
Editora Brasiliense 3 ed.