Prosa@Poesia

AINDA

Mário Benedetti Publicado em 08.03.2011

Não o creio ainda
Estás a chegar ao meu lado
E a noite é um punhado
De estrelas e de alegria

Sinto o gosto escuto e vejo
Teu rosto teu passo longo
Tuas mãos e no entanto
Ainda não o creio

Teu regresso tem tanto
Que ver contigo e comigo
Que por cabala o digo
E pelas dúvidas o canto
Ninguém nunca te substitui
E as coisas mais triviais
Se voltam fundamentais
Porque estás a chegar a casa

No entanto ainda
Duvido desta boa sorte
Porque o céu de ter-te
Me parece fantasia

Porém vens e é certo
E vens com o teu olhar
E por isso a tua chegada
Torna mágico o futuro

E embora nem sempre te tenha entendido
Minhas culpas e meus fracassos
Em troca sei que nos teus braços
O mundo faz sentido

E se beijo a ousadia
E o mistério dos teus lábios
Não haverá dúvidas nem retornos
Te quererei mais
Ainda.

Blog: http://poesiaemartini.blogspot.com/2011/02/ainda.html