Prosa@Poesia

A pequena balada de Plóvdiv

Nicolás Guillén Publicado em 23.06.2016

Dizem que Plóvdiv é povoada desde o Neolítico, o que a faria a cidade mais antiga da Europa. Em suas muitas viagens pela Europa, e exílios sofridos pelo vínculo comunista adquirido ainda antes da Revolução Cubana, o poeta teria passado por suas ruas estreitas e medievais, fazendo esse registro romântico e misterioso.

(Bulgária)

 

Na velha povoação de Plóvdiv,

bem longe, lá,

meu coração morreu uma noite

e nada mais.

 

Uma longa mirada verde,

bem longe, lá,

úmidos lábios proibidos

e nada mais.

 

O céu búlgaro brilhava,

bem longe, lá,

cheio de trêmulas estrêlas

e nada mais.

 

Oh! lentos passos pela rua,

bem longe, lá,

últimos passos para sempre

e nada mais!

 

Junto a uma porta misteriosa,

bem longe, lá

a mão branca, e um só beijo

e nada mais.

 

Livro: Antologia Poética

Autor: Nicolás Guillén

Seleção e Adaptação: Ary de Andrade

Editora: Leitura