Artigos

Washington em Minas

Kennet Maxwell Publicado em 19.04.2012

Entre os documentos mais subversivos encontrados pelos interrogadores dos envolvidos na Inconfidência Mineira, em 1789, estava uma cópia do "Recueil des Loix Constitutives des États-Unis de l'Amérique".

O livro, publicado em Paris em 1778, continha o texto da Declaração de Independência norte-americana, datada de 4 de julho de 1776, os artigos de Confederação, de 3 de outubro de 1776, e as Constituições de seis dos Estados norte-americanos: Pensilvânia (15 de julho de 1776), Nova Jersey (2 de julho de 1776), Delaware (11 de setembro de 1776), Maryland (15 de maio de 1776), Virgínia (15 de maio de 1776) e Carolina do Sul (26 de março de 1776). O livro começa com um censo das colônias inglesas na América do Norte, realizado em 1775: pouco mais de 3 milhões de habitantes, dos quais 400 mil viviam em Massachusetts e 650 mil na Virgínia.
A publicação do "Recueil" ocorreu depois que Benjamin Franklin chegou a Paris, em dezembro de 1776. Franklin liderava uma delegação do Congresso Continental da Filadélfia, em busca de apoio francês à revolução norte-americana.

O livro incluía outros documentos, muitos reproduzidos na íntegra de uma sinopse sobre os acontecimentos na América do Norte publicada em Paris. O livro foi dedicado a Franklin, e o editor responsável era Claude Ambroise Régnier, mais tarde colaborador de Napoleão Bonaparte.

O quarto documento incluído no livro é uma cópia do doutorado honorário conferido a George Washington pelo Harvard College, datado de 3 de abril de 1776. O general Washington havia expulsado as tropas britânicas de Boston. O "Recueil" fala sobre a "Universidade de Cambridge, na Nova Inglaterra", e se refere a Harvard como "Harward".

Harvard havia sido evacuada e suas edificações foram ocupadas por tropas britânicas. O doutorado honorário foi o primeiro que a instituição conferiu a uma pessoa que não tivesse estudado lá. Celebrava o retorno da universidade ao seu campus, e foi dado a Washington por seus "serviços à República". Ele não recebeu a cópia do documento, pois já havia partido para Nova York.

Na visita da presidente Dilma Rousseff a Harvard, na semana passada, a reitora Drew Gilpin Fausto recordou a visita de dom Pedro 2º à universidade em 1876. Os conspiradores mineiros tinham a intenção de fundar uma universidade, caso sua revolta obtivesse sucesso. O Brasil teve de esperar até o século 20 para que esse sonho fosse realizado.

Dilma encerrou seu discurso na Escola Kennedy de Administração Pública, em Harvard, recordando com orgulho o complô republicano em seu Estado natal, Minas Gerais. Poucos de seus ouvintes sabiam do que estava falando.

_________

Fonte: Folha de S. Paulo